quinta-feira, 14 de junho de 2018

ORGANIZAR AS FINANÇAS - O que a Bíblia recomenda!!


O amor ao dinheiro” — não o dinheiro em si — é o que causa “coisas prejudiciais”. Na Bíblia, o rico Rei Salomão identificou três coisas prejudiciais que muitas vezes podem acontecer com pessoas que amam o dinheiro. 

Ansiedade: “A fartura do rico não o deixa dormir.” (Eclesiastes 5:12)
 Frustração: “O mero amante da prata não se fartará de prata, nem o amante da opulência, da renda.” (Eclesiastes 5:10) 

Tentação para violar a lei: “Aquele que se precipita para enriquecer não ficará inocente.” — Provérbios 28:20.

A ilusão de que o dinheiro compra felicidade e segurança é parte do “poder enganoso das riquezas”. (Marcos 4:19) Ainda assim, o dinheiro pode ser de ajuda. (Eclesiastes 10:19) Por exemplo, com dinheiro, você compra as coisas necessárias para viver — como alimento, a moradia, o entretenimento,educação, assistência médica e remédios. — 2 Tessalonicenses 3:12.

O dinheiro também ajuda você a cuidar de sua família. Realmente, a Bíblia declara: “Se alguém não fizer provisões para os seus próprios, e especialmente para os membros de sua família, tem repudiado a fé.” — 1 Timóteo 5:8.

A Bíblia fala sobre o sustento é que fala sobre isso é o apóstolo Tiago: Tg. 1:17 diz: Nós somos responsáveis por prover nosso próprio sustento.

Vejam, queridos!!

Certo dia uma pessoa me perguntou, Valter o que a Bíblia diz sobre gerenciar o dinheiro? Eu prontamente respondi! A Bíblia sintetiza  em uma única palavra: SABEDORIA. Nós devemos ser sábios com o nosso dinheiro. Nós devemos economizar dinheiro, mas não acumulá-lo como tesouro. Nós devemos gastar dinheiro, mas com prudência e controle. Nós devemos devolver ao Senhor, em alegria e sacrifício. Nós devemos usar o nosso dinheiro para ajudar os outros, mas com discernimento e o guiar do Espírito de Deus. Não é errado ser rico, mas é errado amar o dinheiro. Não é errado ser pobre, mas é errado gastar dinheiro em coisas fúteis. A mensagem consistente da Bíblia sobre o gerenciamento do dinheiro é ser sábio.

Mas Valter, tem pessoa que gasta do que ganha, o que fazer? 
Pessoas que gastam mais do que ganham são fáceis encontrar por aí. Se você não for uma delas, tem pelo menos um amigo que passa por sufoco todo final de mês. É o famoso “sobra mês pro meu salário”.
Algumas  frases mais tradicionais  usadas por quem gasta mais do que ganha. O objetivo é fazer você pensar. Afinal, cuidar das finanças e pensar no futuro é o seu dever para ter uma vida saudável e dormir tranquilo todas as noites. Vem ver!

1-­ “Se eu morrer amanhã vou ter guardado dinheiro pra quê?”

A não ser que a pessoa tenha o poder de prever o futuro, dizer algo do tipo além de negativo, atrapalha qualquer planejamento futuro.Vamos combinar, quem pensa que tem que viver o hoje gastando como se não houvesse amanhã, demonstra que não pensa  nem no dia seguinte, quem dirá em uma aposentadoria por exemplo.

Não adianta pensar assim, no fim do mês a  fatura do cartão de crédito vai chegar e é bem provável que você esteja vivinho pra ligar com as contas e o limite  do cheque especial.

2­- “Se eu parcelar em 10x não vou nem sentir…”

A notícia é: sim, você vai sentir. Principalmente porque, provavelmente, essa não foi uma única compra isolada. Quem costuma parcelar sempre, seja qual for motivo, precisa ser muito organizado. Pois aquela parcelinha a mais do seu novo celular vai ser somada a outra do tênis mais a parcela do carro. E aí já viu. O dinheiro que recebe todo mês fica cada vez mais comprometido. Assim como os planos que você tem e precisa dele para realizá-lo.

3-­ “O importante é ser feliz!”

Claro que o importante é ser feliz! Mas a grande diferença é saber lidar com as finanças para ser feliz ao longo do tempo ou só por um período, pois foi pelo caminho do consumismo desenfreado, sem fazer investimentos inteligentes e nem um fundo de reserva.

4­- “Mês que vem vai ser diferente!”

Essa frase é aquela usada quando a pessoa percebe que pisou na bola e exagerou nos gastos. Para o mês seguinte ser diferente é preciso fazer algo diferente e mudar alguns hábitos. Por exemplo, se gosta de ir ao shopping e se acabar nas compras, tente não comprar de primeira se é algo que não tinha planejado e só achou bonito na vitrine. Vá pra casa, pense se precisa e se pode comprar. Se puder ok.

Outra dica é anotar os gastos logo no começo do mês e no final da semana analisar quanto gastou e como.

5-­ “A vida é uma só, vou gastar tudo o que eu puder!”

Até que seja provado o contrário você tem razão, a vida é uma só. E, exatamente por isso, você precisa pensar nela com mais carinho e cuidado. Pense no futuro: Gastando desse jeito como será que ele vai ser?

6­- “Ai, preciso de dinheiro, não deveria ter gastado tanto…”

A gente sabe que você pensa isso toda vez que precisa de dinheiro para algo que é realmente importante.

O celular quebrou, você precisa de um novo, mas não tem grana pra isso? Ok, hoje é um item necessário. Mas tente avaliar a decisão sempre quando envolver dinheiro. Veja se vale a pena usar um dinheiro investido para comprar se não tem à vista, se pode parcelar, pagar à vista e pedir desconto ou mesmo, comprar um modelo mais barato até se recuperar e poder adquirir aquele que tanto quer.

7-­ “Vou cancelar meu cartão de crédito!”

Palmas! Palmas! Palmas! Se você não sabe usar o cartão com cautela, SIM, você precisa cancelar esse vício o quanto antes! Mas olha, não adianta só falar, hein?

Tire da carteira e experimente! Você vai ver que gastar o débito e saber que o direito está saindo na conta pode mudar sua decisão na hora de gastar.

8 ­- “Eu deveria ganhar mais…”

Na verdade o problema não é quanto você ganha e sim o quanto você gasta. Não adianta nada ganhar mais se você continuar gastando mais do que pode. A mudança vem de você e não do seu salário. Pense nisso!

E qual é o primeiro passo para não cometer esses erros? Organizar as suas finanças! Organização e planejamento podem mudar sua vida financeira de uma vez por todas, e para sempre. Experimente!

Use o dinheiro de uma forma que Deus aprova. (Lucas 16:9) É sábio ser responsável e honesto ao usar o dinheiro. (Hebreus 13:18) Para evitar o fardo de viver além de seus recursos, “esteja livre do amor ao dinheiro”. — Hebreus 13:5.

Embora a Bíblia não condene fazer dívidas, ela alerta: “Quem toma emprestado é servo do homem que empresta.” (Provérbios 22:7) Evite comprar por impulso, porque “todo precipitado seguramente se encaminha para a carência [ou pobreza]”. (Provérbios 21:5) Em vez disso, “ponha algo de lado, em reserva, conforme tiver prosperado” e economize para comprar o que é mais importante para você. — 1 Coríntios 16:2.

A Bíblia incentiva a generosidade. (Lucas 6:38) As pessoas que querem agradar a Deus têm um bom motivo para ser generosas, porque “Deus ama o dador animado”. (2 Coríntios 9:7) Por isso, “não vos esqueçais de fazer o bem e de partilhar as coisas com outros, porque Deus se agrada bem de tais sacrifícios”. — Hebreus 13:16.